terça-feira, 1 de setembro de 2009

TRADICIONAL x PENTECOSTAL - Parte 5 - O que Realmente é ser Tradicional e Pentecostal?

O que caracteriza um crente tradicional e um crente pentecostal? Tenho observado muito os cristãos, e vejo a resposta destas perguntas por meio de suas palavras e atitudes, tanto de crentes leigos quanto de crentes maduros, e é provável que encontremos até alguns pastores que não sabem responder corretamente a esta pergunta.

Faça o teste, fale para os irmãos em Cristo definirem estes dois tipos de crentes.

Para muitos crentes tradicionais, pentecostal é aquele(a) que:


1) Ora alto, com muito fervor, levanta as mãos, e até sapateia.
2) Faz muito barulho no culto.
3) Grita quando está pregando (pastor ou pregador).
4) Diz: “Amém!”, “Aleluia!” e “Glória a Deus”.
5) Fala em línguas em público.
6) Nos cultos usam bateria, guitarra, contrabaixo e coreografia. Tem até um forrózinho.
7) Usa roupas coladas e mostrando partes do corpo, provocando sensualidade, no caso das mulheres, e os homens, em alguns casos, usam cabelo comprido e brincos.
8) etc (no caso de ter esquecido alguma coisa).

Já para muitos crentes pentecostais, tradicional é aquele(a) que faz exatamente ao contrário:

1) Ora baixo, sem muita emoção, não levanta as mãos, e enquanto uma pessoa ora todo mundo presta atenção no que ela está orando.
2) Faz pouco ou nenhum barulho durante o culto.
3) Sempre mantém o mesmo tom de voz quando está pregando.
4) Quase não fala “Amém” durante o culto, só fala no final do mesmo.
5) Não fala em línguas no culto.
6) Não louva a Deus com bateria, guitarra e coreografia, possui apenas um estilo musical.
7) Usa só saia e cabelo cumprido (mulheres) e terno e gravata (homens).
8) etc.

Eu digo que ser pentecostal ou ser tradicional nada tem haver com isso. Irmãos, já é hora da igreja amadurecer, é hora de estudarmos a Palavra de Deus para ver o que ela diz sobre tudo isso.

Todos estes assuntos descritos acima fazem parte de uma adoração bíblica a Deus. A Bíblia nos ensina a praticar estas coisas, e isso tanto faz se o crente é pentecostal ou se é tradicional, não são estas coisas que caracterizam crentes assim. Vamos atentar para a Palavra:

1) ORAÇÃO – fervor deve fazer parte da oração, aliás, deve fazer parte da nossa vida cristã, bem como o levantar de mãos.

“No zelo não sejais remissos; sede FERVOROSOS de espírito, servindo ao Senhor.” Rm. 12:11

“Quero, portanto, que os varões orem em todo lugar, LEVANTANDO MÃOS santas, sem ira e sem animosidade.” 1ª Tm. 2:8



2) PREGAÇÃO – na Bíblia encontramos pregadores eloqüentes e sem eloqüência:

ELOQÜENTE = APOLO
“Nesse meio tempo, chegou a Éfeso um judeu, natural de Alexandria, chamado APOLO, homem ELOQÜENTE e poderoso nas Escrituras.” At. 18:24

NÃO-ELOQÜENTE = PAULO
“As cartas, com efeito, dizem, são graves e fortes; mas a presença pessoal dele é fraca, e a palavra, DESPREZÍVEL.” 2ª Co. 10:10

A eloqüência é apenas uma técnica de oratória, que serve para ajudar na comunicação de palavras, para despertar no ouvinte o desejo de ouvir o conteúdo apresentado.



3) DIZER AMÉM NOS CULTOS – todos sabem que AMÉM significa “assim seja”. Quando dizemos amém nos cultos estamos concordando que aquilo que foi dito seja realizado. Não tem nada demais dizer “amém”, “aleluia” ou “glória a Deus” nos cultos, pois há exemplos em toda a Bíblia acerca disso (Dt. 27:15-26; 1ª Cr. 16:36; Ne. 5:13; Sl. 41:13; 72:19; 89:52; Mt. 6:13; 1ª Co. 14:16; Fp. 4:20; Ap. 22:20; etc.).



4) FALAR EM LÍNGUAS EM PÚBLICO – a Bíblia é bem clara quanto às regras do falar em línguas entre crentes, só não enxerga quem não quer. Muitos ficam inventando interpretações e por isso não seguem o que está escrito em 1ª Co. 14. Muitos querem interpretar este capítulo só para a época da igreja em Corinto. Se fosse assim, teríamos que aplicar todos os assuntos contidos na carta somente para aquela época. O que a Bíblia ensina sobre o falar em línguas? Veremos isso no próximo artigo.



5) INSTRUMENTOS MUSICAIS E DANÇAS (EXPRESSÕES CORPORAIS NÃO-SENSUAIS) – os crentes que não concordam com isso atacam os que concordam dizendo que eles baseiam-se apenas nas danças de Miriã e de Davi para a apoiar suas idéias, mas a verdade é que a Bíblia está cheia de versículos apoiando estes meios de adoração ao Senhor (INSTRUMENTOS DE SOPRO, CORDAS E PERCUSSÃO – Sl. 150:3-5; vários versículos no Antigo Testamento; DANÇAS – Êx. 15:20,21; Jz. 21:16-24; 1ª Sm. 18:6,7; 2ª Sm. 6:5,14; Sl. 68:24-26; 87:5-7; 149:3; Ec. 3:4; Ct. 6:13; Lm. 5:15; Jr. 31:4,13; Mt. 11:17; Lc. 7:32; 15:25).



6) ROUPAS – este é um assunto que causou “trauma” em muitos crentes, por causa do ensinamento errado. A Bíblia, no entanto, ensina, sim, que o crente deve importar-se com seu estilo de roupa, se agrada ou não ao Senhor:

“A mulher não usará roupa de homem, nem o homem, veste peculiar à mulher; porque qualquer que faz tais coisas é abominável ao Senhor, teu Deus.” Dt. 22:5

Conheço alguns pastores que ensinam que calça comprida para a mulher é do diabo, e em alguns círculos evangélicos se a mulher usar calça comprida ela é disciplinada ou até desprezada pela igreja. Queria saber onde está escrito isso na Bíblia. Será que é com base neste versículo escrito acima? Pode ser! Mas a verdade é que se repararmos as roupas dos homens do Antigo Testamento e até mesmo da época de Jesus, veremos que elas se pareciam muito com roupas femininas. Os homens usavam uma espécie de manto, e se nós os víssemos hoje, diríamos que estariam usando saia comprida. A verdade é que existe calça masculina e calça feminina. Se homem ou mulher usar uma calça correspondente ao seu sexo, não estão errados.

Agora, uma coisa importante a ser observado é sobre a decência, pois este é o padrão de Deus para o ser humano:

“Da mesma sorte, que as mulheres, em traje decente, se ataviem com MODÉSTIA e BOM SENSO ...” 1ª Tm. 2:9

Paulo escreveu especificamente às mulheres por causa dos problemas que aconteceram naquela época, mas o padrão também é aplicável ao homem. A mulher que quer agradar a Deus não vai usar roupas provocantes, mostrando as partes íntimas para todo mundo ver, ou colocá-las em grande destaque. Da mesma forma, o homem que quer agradar a Deus não andará por aí sem camisa, ou chamando atenção para seus músculos super desenvolvidos.



Irmãos, o que define um crente tradicional e um crente pentecostal não são essas coisas, pois estas são bíblicas, deve ou deveria fazer parte de todas as igrejas evangélicas. Quando estava ainda pastoreando no meu primeiro, eu pregava de uma forma mais eloqüente, gostava de orar com bastante fervor e erguer as minhas mãos enquanto orava. Alguns irmãos da igreja e pastores amigos de ministério diziam que eu era pentecostal. PASMEM! Só por causa disso? O que difere, diante dos homens, um crente tradicional e outro pentecostal são algumas doutrinas, que nada tem haver com o que vimos.

Vamos estudar a Palavra de Deus! Vamos procurar entender! Infelizmente, enquanto estamos vivendo na terra, parece que não há como evitar ser chamado de um ou de outro, e teremos de aprender a conviver com estas “tachações” humanas.

Quando me perguntam o que eu sou, respondo na lata: “NÃO SOU NEM TRADICIONAL, NEM PENTECOSTAL, SOU AMBOS, APROVEITO O QUE HÁ DE MELHOR EM CADA FILOSOFIA DE VIDA CRISTÃ!”. Falo isso para que as pessoas possam me entender, mas o bom seria não ser considerado nenhum dos dois, pois são rótulos dados por homens, doutrinas de homens, que nada contribuem para o progresso do reino de Deus. Querem uma resposta melhor? Tudo bem, aí vai:


“SOU CRENTE, FAÇO APENAS O QUE A PALAVRA DE DEUS ME MANDA FAZER! VENHA FAZER O MESMO COMIGO!”.
Blog Widget by LinkWithin

0 comentários:

 

PR. ANDERSON SERAPHIM - JESUS CRISTO NÃO É UMA OPÇÃO DE VIDA, É A ÚNICA FORMA DE VIDA Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template