terça-feira, 23 de março de 2010

ENTREVISTA COM O EX-SATANISTA DANIEL MASTRAL

 
"Não é mais necessário 'infiltrar' um satanista na Igreja, pois o mal já se alojou. É como a picada de uma serpente. O veneno já foi inoculado", a afirmação é Daniel Mastral. Hoje missionário, Mastral foi aliciado pelo satanismo aos 17 anos de idade, e dos 18 aos 25 dedicou sua vida, ao lado do grupo que se auto-denomina "irmandade", a preparar o cenário global para a vinda do anticristo.
 

Mastral explica que, sendo uma organização mundial, o satanismo tem braços em vários segmentos sociais e procura combater um grande elemento de resistência: a Igreja. Foi dessa forma que o missionário acabou conhecendo a Cristo. Aos 25 anos, Mastral namorava uma moça evangélica, que desconhecia seu envolvimento com práticas satanistas. Acompanhando a namorada nos cultos, ele conta que divertia-se ao ver demônios ao lado do ministro de louvor no altar. No entanto, quando um pastor subia ao púlpito, os espíritos afastavam-se. O mesmo pastor, que resistiu a muitos feitiços preparados por Mastral, teve um encontro com o então satanista. O que se seguiu foram três horas e meia de libertação espiritual e o início de uma nova vida para Mastral.

Para narrar essas experiências, Daniel Mastral escreveu "Filho do fogo", que é também a terminologia usada pelos membros do satanismo aqueles que relacionam-se com a alta magia. O missionário é também autor de "Guerreiros da luz", que tem por objetivo "treinar" espiritualmente quem se coloca à disposição da obra de Deus.

"A igreja está doente, ferida, contaminada. Mergulhamos em um evangelho místico, cheio de dogmas, rituais, receitas, que levam nada a lugar algum", expressa Mastral, que aborda em suas ministrações pelo Brasil a importância de se conhecer o "antídoto": "amor, unidade, oração e vida com Deus".
Em entrevista ao Guia-me, o ex-satanista conta um pouco de seu testemunho, fala sobre batalha espiritual, posição da Igreja diante dos acontecimentos, satanismo e a vinda do anticristo.
Guia-me: Sua vida é um testemunho de batalha espiritual. Como foi que o satanismo aproximou-se de você? Como é abordagem e o que o atraiu?

Daniel Mastral: O adversário é astuto. Enganou até mesmo os anjos. A abordagem é sedutora, envolvente. É pautada no poder. Ele conhece nossas fraquezas e aproveita destas lacunas para entrar com o engano. Cria um cenário de ilusão, abarcando nossos sentidos, nos dando a impressão de que somos especiais, e poderosos. Este pilar que me atraiu, como a mariposa é atraída para a luz que irá matá-la.

Guia-me: Como foi que você aproximou-se do Evangelho de Cristo?
Daniel Mastral: Tinha tudo, e não tinha nada... Não tinha paz, alegria. Era como um balão à deriva, andando ao sabor do vento. Sem rumo. No fundo eu procurava algo que me trouxesse a verdadeira alegria. Descobri, assim como muitos, que dinheiro, poder, fama, beleza, são temporais, efêmeros. Não resultam em felicidade. Conheci um homem cheio do Espírito Santo que me mostrou o caminho, apresentou-me a verdade e a vida em Cristo. Descrevo isso em detalhes em nosso livro "Filho do Fogo", lançado pela Editora Naós.


Guia-me: Depois de sua conversão, sua vida sofreu ameaças?
Daniel Mastral: É uma conseqüência natural. Quando você prega uma mensagem de vida, a morte te perseguirá. Tentará matar sua alegria, sua fé, sua motivação. Todos os profetas sofreram perseguições. Jesus sofreu perseguições. Não somos maior do que o Mestre. Porém, quem está em Cristo, não esmorece. Pode ficar abatido, mas jamais derrotado. A cada manhã, Deus renova minhas forças.
 
Guia-me: No livro Filho do Fogo, você relata como o satanismo tem preparado o mundo para a chegada do anticristo. Como você vê o posicionamento da Igreja diante dos acontecimentos? Ela está preparada para isso?
Daniel Mastral: A igreja está doente, ferida, contaminada. Mergulhamos um evangelho místico, cheio de dogmas, rituais, receitas, que levam nada a lugar algum. Nos afastamos dos preceitos de Cristo: amor, unidade, oração, jejum. Jesus não ensinou aos seus discípulos demonologia, mapeamento espiritual. Não fez atos proféticos para restaurar Jerusalém, não fechou templos pagãos. Ele ensinava vida com o Pai. Oração, jejum, intercessão, unidade, amor. Antes que qualquer coisa é necessário restaurar a Noiva.
 
Guia-me: Alguns cristãos crêem que quando se aceita Jesus, estamos libertos de maldições e investidas de Satanás. É necessário quebrar maldições? O que a Bíblia nos fala sobre isso?
Daniel Mastral: Não fala. Em Ezequiel cap. 18 vemos claramente que não há maldição hereditária. Cristo levou maldição na Cruz. Nos esquecemos que nosso Deus é um Deus de bênção. Ele visita até 1000 vezes aqueles que fazem a sua vontade. Mas bênção e maldição depende de onde está seu coração. Descrevemos um estudo profundo disso em nosso Seminário de Cura e Libertação e no livro Alerta Geral.
 
Guia-me: Você é conhecedor de rituais e atuações satânicas, como por exemplo a utilização de pontos corporais, denominados "chakras", para entrada de espíritos malignos. Utilizar essas práticas no meio cristão para combatê-las não pode ser confundido com misticismo?
Daniel Mastral: Devemos olhar para Cristo. Há um ditado que diz que você é aquilo que come. Se você se alimenta da Palavra, terá uma vida espiritual sadia e o Espirito Santo te dará discernimento para todas as coisas. O que não agradar ao Pai, você saberá, pois entristecerá o Espírito que habita em sua vida.
 
Guia-me: Se a vinda do anticristo é certa, por que o satanismo procura barrar a ação da Igreja de Cristo? Como ele faz isso?
Daniel Mastral: Quanto mais destruição houver, melhor será para satanás. Porém, hoje, as estratégias utilizadas há tempos atrás não se aplicam mais. Não é mais necessário "infiltrar" um satanista na Igreja, pois o mal já se alojou. É como a picada de uma serpente. O veneno já foi inoculado. O corpo está contaminado. Não precisa de novas picadas. Hoje há mais problemas nas igrejas com falsos irmãos do que com satanistas. Quero lembrar que quem perseguia a Jesus, a Paulo, não eram os adoradores do diabo, mas os líderes religiosos. Pessoas contaminadas com o orgulho, a inveja, a ira. Isso é matéria-prima farta para o diabo agir. É tempo de aplicar o antídoto na Igreja: amor, unidade, oração, vida com Deus.
 
Guia-me: Em entrevista, você fala que a "irmandade" possui um cronograma para a chegada do anticristo. Ele fala de datas? Ou de sinais, assim como a Bíblia?
Daniel Mastral: Sim. Os sinais estão a nossa volta. No entanto quero destacar que a Igreja não deve se preocupar com a vinda do anticristo, mas sim com a volta de Jesus, o Cristo. Se Ele voltasse hoje, estaríamos prontos? Se hoje fosse seu último dia de vida...O que fez de sua vida? De seu tempo? Deu o melhor para Deus ou deu o que sobra? Deu o resto?
 
Guia-me: Por que os satanistas escolhem esse caminho se, sendo conhecedores da Bíblia, sabem que ao final está destinada a eles a morte eterna?
Daniel Mastral: Porque eles estão mergulhados no engano. Suas mentes estão cauterizadas e acreditam em valores distorcidos. Para eles, satanás será vencedor. São como os extremistas islâmicos, que dão a vida pela causa. Acreditam nela.
 
Guia-me: Quais são teus objetivos como cristão em plena batalha espiritual? O que você deseja realizar para a obra de Cristo?
Daniel Mastral: Resgatar valores de Cristo. Ensinamentos de Cristo. Restaurar a Noiva e prepará-la para Jesus. Promover a unidade, o amor. Estimular as vidas a terem vida com Deus de fato e não de fachada. O que Jesus fez em plena Batalha Espiritual que viveu na terra? Orava, ía ao deserto, orava, jejuava. Subia ao monte, orava.
Não batia o pé no chão, não gritava, não fazia atos proféticos. Apenas buscava a face de Deus. Moisés fez isso, Josué fez isso, Pedro fez isso. Nós devemos fazer isso!
 
Guia-me: Quais os atributos de um guerreiro da luz?
Daniel Mastral: Integridade, amor, perseverança, acima de tudo vida de oração. Isso molda nosso caráter e passamos a refletir a luz de Cristo. Nossas vidas falarão mais do que nossas palavras. O Guerreiro da Luz tem que fazer a diferença. Não pode ser um observador da história, tem que fazer parte dela.


FONTE:  http://www.artigonal.com/literatura-artigos/entrevista-daniel-mastral-satanistas-nao-se-infiltram-mais-nas-igrejas-1156304.html
Blog Widget by LinkWithin

0 comentários:

 

PR. ANDERSON SERAPHIM - JESUS CRISTO NÃO É UMA OPÇÃO DE VIDA, É A ÚNICA FORMA DE VIDA Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template