sábado, 16 de abril de 2011

O QUE VEJO? - PARTE 1


O que vejo? Não sei, só sei que vejo! Por quê vejo? Não sei, simplesmente vejo, é natural! Não pedi e nem peço para ver, eu apenas vejo! Preferiria não ver. Preferiria? Talvez! O fato é que vejo, preferindo ou não, gostando ou não! Vejo o tempo todo! Desde quando? Há um bom tempo, chega a passar de anos! Seria melhor que o que vejo não fosse verdade, mas infelizmente é! Por que não compartilhar com outros o que vejo? Compartilho, sim! Agora não muito, quase nada, não quero mais compartilhar! Aprendi que muitos vêem, enquanto outros não conseguem ver, por mais que tentem! Por que não vêem? Talvez porque não queiram, mas talvez seja por causa dos muros que levantaram em seus corações, ou porque não tem maturidade suficiente para ver! Na busca de tentarem ver, alguns vêem claramente, muitos, não poucos! Outros, por não verem, apontam o dedo, condenam, criticam, humilham, desprezam no coração! Chamam os que vêem de fanáticos, de rebeldes, de alucinados, de lunáticos, de carnais, de profanos ou sem santidade ou consagração! Mas a verdade não é esta! Quem vê, vê, não porque quis ou quer continuar vendo, mas porque alguém lhes mostrou a visão! Será a carne, o pensamento, más línguas, maldade? Nada disso! Às vezes pensava: "É coisa da minha cabeça!" Mas agora não, tenho certeza: Foi Deus quem revelou! Não há dúvidas! Não é difícil de ver, porque o Senhor revela, mas para quem não enxerga como Davi, não pode ver! Talvez possa admitir no mais profundo de seu interior, mas não tem capacidade espiritual suficiente para tomar esta atitude e evidenciá-la!

Por quê falar por parábolas? Esta foi a pergunta dos discípulos! É a pergunta que se faz hoje! Por quê? Ora, Jesus disse porquê:


MATEUS 13:
11 Ao que respondeu: Porque a vós outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas àqueles não lhes é isso concedido.
12  Pois ao que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas, ao que não tem, até o que tem lhe será tirado.
13  Por isso, lhes falo por parábolas; porque, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem, nem entendem.
14  De sorte que neles se cumpre a profecia de Isaías: Ouvireis com os ouvidos e de nenhum modo entendereis; vereis com os olhos e de nenhum modo percebereis.
15  Porque o coração deste povo está endurecido, de mau grado ouviram com os ouvidos e fecharam os olhos; para não suceder que vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, entendam com o coração, se convertam e sejam por mim curados.
16  Bem-aventurados, porém, os vossos olhos, porque vêem; e os vossos ouvidos, porque ouvem.

O contexto aqui era outro, mas o princípio continua o mesmo!

Por isso não se deve revelar, deve-se orar, orar, e orar, mas orar muito mesmo, para que se possa ver, isto, claro, para quem não vê! Para quem vê, não é necessário muito esforço!

Continuaria falando por parábolas? Sim! Deve-se fazer isso, até que Deus diga o contrário! Mas até lá, como expressar para que se possa ver? Simples, será falado, expressado, através de palavras da Bíblia, das letras de melodias, de canções, e de outros meios que julgar-se certo para expressar, pois só assim é que o Espírito Santo tocará em corações!

Tudo isto continua, tudo é revelado, através dos meios que foram pronunciados! A partir do próximo, será expressado!

Pr. Anderson Seraphim.
Blog Widget by LinkWithin

1 comentários:

Blog Renato Jr. on 20 de abril de 2011 04:44 disse...

SUGESTÃO PARA O BLOG:

Paz Pr. Anderson, teu blog esta muito bom, com bastante informações, gostaria de sugerir apenas que na página principal tivessem menos informações, pois são tantas imagens, informações, que acaba ficando confuso...

Apenas uma dica!

Um grande abraço do seu irmão em Cristo!

Renato Jr.
blogrenatojr.blogspot.com

 

PR. ANDERSON SERAPHIM - JESUS CRISTO NÃO É UMA OPÇÃO DE VIDA, É A ÚNICA FORMA DE VIDA Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template